Jesus, És Digno de tudo o que sou, pois de Ti vem o meu sucesso, para Ti é a minha vida. És o grande Rei. És incomparável, és tremendo entre os povos. Celebrarei louvores a Ti Senhor. Sou grata por tudo o que tens feito em minha vida. Hoje falo contigo e consigo sentir Sua presença ao meu lado, pois És meu Pai, meu Rei e meu Mestre. Te amo, Senhor. Acima de todos.

De sua filha, Flávia.

quarta-feira, 8 de abril de 2009

O que é artesanato

Na entrevista com a Fernanda Lott, ela comentou sobre as diferenças entre arte, artesanato e trabalho manual. As técnicas utilizadas, a percepção, sensibilidade e histórico cultural e social são os diferencias de cada forma de produção.

Para compreender essas técnicas, primeiramente é necessário conhecer o conceito de arte e sua influência nas produções de artesanato.

A arte é uma criação humana com valores estéticos (beleza, equilíbrio, harmonia, revolta) que sintetizam as suas emoções, sua história, seus sentimentos e a sua cultura. É um conjunto de procedimentos utilizados para realizar obras.

O homem criou objetos para satisfazer as suas necessidades práticas, como as ferramentas para cavar a terra e os utensílios de cozinha. Outros objetos são criados por serem interessantes ou possuírem um caráter instrutivo. O homem cria a arte como meio de vida, para que o mundo saiba o que pensa, para divulgar as suas crenças (ou as de outros), para estimular e distrair a si mesmo e aos outros, para explorar novas formas de olhar e interpretar objetos e cenas.

A arte é feita decorar o mundo, para espelhar o mundo naturalista, para ajudar no dia-a-dia (utilitária), para explicar e descrever a história, para ser usada na cura doenças e para ajuda a explorar o mundo.

O artesanato é essencialmente o próprio trabalho manual ou produção de um artesão (de artesão + ato). Mas com a mecanização da indústria o artesão é identificado como aquele que produz objetos pertencentes à chamada cultura popular.

Considera-se Artesanato todo trabalho manual, onde mais de 80% da peça foi fruto da transformação da matéria-prima pelo próprio artesão. Além disso esse produto normalmente reflete a relação desse artesão com o meio onde vive e a sua cultura.

Artesanato pode ser com ou sem ajuda de ferramentas e mecanismos caseiros, que as pessoas dão às matérias brutas, sobras e lixo do consumo industrial, visando produzir peças utilitárias, artísticas e recreativas, com ou sem fim comercial.

Na concepção do escritor mexicano Otávio Paz, Prêmio Nobel de Literatura, falar de artesanato é falar mais de pessoas do que de objetos, pois o produto resultante do trabalho artesanal é um produto “com alma”, onde estão presentes o saber, a arte, a criatividade e a habilidade.

O artesanato é uma parte da técnica da arte, a mais desprezada infelizmente, mas a técnica da arte não se resume no artesanato. O artesanato é a parte da técnica que se pode ensinar mas há uma parte da técnica de arte que é por assim dizer, a objetivação, a concretização de uma verdade interior do artista. Esta parte da técnica obedece segredos, caprichos imperativos do ser subjetivo, em tudo o que ele é, como indivíduo e como ser social. Isto não se ensina e reproduzir é imitação.

Quando falamos de pessoas, falamos de identidade, quando falamos de grupos sociais, região, comunidade, nação, temos uma cultura. A imagem inicial e básica que orienta o que é artesanal nasce no plano do fazer, dominar conhecimentos e tecnologia tendo na ação de executar com as mãos o que é mais representativo do protótipo do ser artesão, do fazer artesanato , do caracterizar o objeto artesanal.

4 comentários:

A Oficina disse...

Concordamos com tudo o que aqui foi escrito. Trata-se de um bom esclarecimento - o artesanato é, basicamente, produto das várias circunstâncias, sociais e patrimoniais, que envolvem o artesão, cujo trabalho assenta na sabedoria das técnicas de manufactura com recurso às matérias primas da localidade onde se insere. Obrigada pelo post!

Priscila Salvati disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Priscila Salvati disse...

Olá meninas, o post está magnífico!
Quero parabenizá-las, pela iniciativa em criar um blog voltado ao artesanato, ainda mais por vocês serem estudantes de jornalismo, pois infelizmente a mídia divulga o que é mais interessante e o que é mais rentável.
Vocês estão aqui para quebrar este paradigma, artesanato é cultura e acaba dizendo muito da história de um povo até mesmo de uma nação.
Acredito que o intuito do jornalismo é informar, não importa qual seja o tema. Graças a Deus a "ditadura" está acabando cada vez mais.
Mais uma vez parabéns, pelo blog voltado á cultura.

Mauricio disse...

As fontes devem ser citadas ao longo do texto, como em qualquer reportagem. Que fontes vcs usaram? Os nomes Sonho Lilás e Spiner não esclarecem.

Valorize o Artesanato

Copyright © Ateliê Fofurinhas - Todos os direitos reservados
Design by Atelier Linda Lelê | Tecnologia Blogger